Adubos   

 

Horta

 

 

 

 

Todos sabemos que para termos plantas bonitas e saudáveis precisamos de um solo rico em nutrientes, ou, como se costuma dizer, um solo fértil. Existem três elementos sem os quais as plantas não se desenvolvem de forma sã – o azoto (N), o fósforo (P) e o potássio (K).

Cada planta tem as suas necessidades especiais, é certo, mas todas sem excepção precisam de adubação de acordo com as suas especificidades.

Com este trabalho, deixamo-vos algumas informações e conselhos: antes de semear ou plantar analise previamente o solo e evite stressar as suas plantas com falta de sais minerais; fertilize consoante o tipo de cultivo que pretende estimular. E sabia que através da observação das que tem no seu terreno pode ficar a saber se este é bom para sua horta? Um solo com cardo, tasneirinha, morugem-vulgar e labresto indicam que é proprietário de um bom terreno!

Não se esqueça que os nutrientes (nomeadamente o azoto) são diariamente consumidos pelas plantas, pelo que tem sempre de ter em atenção a sua gradual reposição.

 

 
 

 



Tipos de nutrientes

 

Elementos

Fim

Efeito

Azoto ou Nitrogénio

(N)

Crescimento, floração e frutificação

Útil para plantas como os espinafres, couves, relva e árvores de fruto. Em demasia pode prejudicar a floração e a frutificação em detrimento da folhagem. As folhas adquirem o tom de verde-escuro.

Fósforo

(P)

Para a floração e frutificação. Facilita a fecundação e estimula a formação de raízes saudáveis, sementes e caules fortes. Actua sobre processos metabólicos da planta

Responsável pela produção de energia e amadurecimento da fruta. Torna a planta mais resistente a doenças.

Potássio

(K)

Raízes mais carnudas, caules e ramos mais fortes, frutos mais saborosos

Planta mais resistente a pragas, doenças, à seca e ao frio. Favorece o crescimento das raízes, estimula a floração e a frutificação

Cálcio (Ca)

Para fortalecimento de toda a planta

Existem por defeito em quase todos os solos e são necessários em quantidades muito diminutas

Magnésio (Mg)

Metabolismo energético da planta

Enxofre (S)

Formação de alguns aminoácidos, actua sobre a síntese de compostos orgânicos

Cobre (Cu)

Fotossíntese, respiração

Existem por defeito em quase todos os solos e são necessários em quantidades muito diminutas.

Ferro (Fe)

Tronco e raízes

Manganês (Mn)

Fotossíntese e síntese de clorofila

Zinco (Zn)

 

Boro (B)

Movimento da seiva, transporte de açúcares, divisão celular

Cloro (Cl)

Metabolismo da água, transpiração, fotossíntese

Molibdénio (Mo)

Fixação de nitrogénio e assimilação de nitratos

 

 

Tipos de adubos

(O adubo orgânico protege o meio ambiente, embora a sua actuação seja mais lenta (porque decompostos por microorganismos que existem no solo). São necessários em maior quantidade. Para uma decomposição mais célere deve estar em local húmido e quente.)

 

Tipo

Origem

Composição

Orgânico

Animal

Restos de alimentos, cinza de madeira, cinzas de detritos vegetais (muito potássio), folhas secas, húmus de minhoca, estrume, farinha de osso (muito fósforo), farinha de sangue, de casco e de chifre (ricas em azoto), farinha de peixe, etc.

Vegetal

Restos de plantas e terra sem detritos ou lixo

Inorgânico ou Químico (líquido ou granulado)

Na sua composição estão sempre incluídos os macronutrientes primários (NPK). Dependendo do objectivo do adubo na planta deve escolher o que mais lhe convém – por ex: para a floração escolha um adubo com maior teor de fósforo. Se a planta estiver saudável escolha um equilibrado 7:7:7

Fertilizante geral equilibrado, fertilizante foliar, sulfato de amónia, potassa, superfosfato, potassa em rocha

 

 

Alguns fertilizantes orgânicos

 

Aplicação

Efeito

Observações

Seque e aplique em volta do tronco ou caules

Uma aplicação constante promove a acidez em excesso do solo

Plantas com preferência por solo ácido – rosas, cíclames, hortênsias, azáleas, begónias, etc

Seque ao ar e triture. Espalhe o pó pelo terreno

Diminui a acidez, aumentando o Ph do solo

 

Deite as cinzas no terreno e misture-as com o solo

É uma fonte de potássio e carbonato de cálcio para as plantas

Indicado para solo ácido

Utilizar depois de curtido

Misture com o solo para não perder propriedades e nutrientes

Fornece nitrogénio ao solo e plantas

Só utilizar o estrume de vaca, cavalo, galinha e porco

Deite no solo depois de secas

Fornece nitrogénio ao solo

Não utilize se estiverem húmidas ou muito verdes para não aumentar a acidez do solo

Regue as plantas

Fornece nitrogénio às plantas

 

Regar de 3 em 3 meses com a solução de 3,78l de água para 1 colher de sopa de vinagre

Corrige a acidez do solo

Indicado para plantas que apreciam solo ácido - impatients, rosas, etc

 

 

Composição dos adubos

 

Tipo

Composição

Efeito

Simples

Apenas fornece um dos elementos essências: N, P ou K

Para correcção de um grave desequilíbrio do solo ou para estimular uma cultura a nível de um destes elementos

Binários

Fornecem dois elementos essenciais

Árvores de fruto – P e K

Compostos

Com três elementos

Podem ser líquidos, granulados ou microgranulados

A sua ausência pode estar na origem de graves problemas no desenvolvimento e até morte das plantas

 

 

Correctivos orgânicos

 

Composição

Efeito

Dejectos de animais domésticos misturados com palha, utilizados essencialmente no Outono/Inverno (época de dormência), para uma adubação de fundo

Só deve ser utilizado após estar bem curtido (bem decomposto) para não queimar as raízes das plantas

Pode ser misturado com turfa e é uma fonte de húmus

Resulta da decomposição de musgos, fetos, juncos e outras plantas provenientes de meios húmidos

Corrige a estrutura física do solo, não fornecendo grande quantidade de nutrientes

Decomposição completa do estrume, folhas ou turfa

É rico em matéria orgânica e azoto

 

Decomposição de relva, folhas, detritos vegetais, jornais

 

 

 

Quando adubar 

 

Condições

Com maior frequência no crescimento

Regra, com um espaçamento de 30 dias

Sem que estejam decorridos 30 dias desde a última adubação

Com as raízes em mau estado

Na floração (a planta já parou de crescer)

No inverno (época de dormência)

Após um transplante (aguarde 4 semanas)

Se na terra estiverem minhocas (é sinal que existe matéria orgânica e humidade suficientes)

 

 

Sintomas e sinais - Ausência de adubo

 

Tipos

Elementos

Sinais de carência

Suprimento

Macronutrientes primários

Azoto ou Nitrogénio

(N)

A sua ausência retarda o desenvolvimento da planta, a sua frutificação, as folhas ficam amareladas, pálidas e posteriormente vermelhas ou púrpuras ao longo das nervuras, acabando por morrer

Provoca clorose foliar

A planta torna-se mais susceptível ao ataque de pragas e doenças

Adicione farinha de sangue ou aplique um adubo azotado como nitrato de amónio durante o período da vegetação ou na primavera seguinte

Também pode optar por um adubo foliar

Fósforo

(P)

Perante a sua ausência, a planta deixa de crescer, a frutificação é medíocre e as folhas apresentam um aspecto frágil de cor verde-azulada, adquirindo as mais velhas um tom avermelhado

As folhas mais velhas podem morrer repentinamente

Necroses nas folhas e nos pecíolos

Adicione farinha de osso ou fosfatos naturais em solos ácidos

Potássio

(K)

Planta com crescimento lento, folhas manchadas de castanho (necróticas) com nervuras esbranquiçadas e enroladas sobre a face superior

Adicione potassa orgânica ou sulfato de potássio de origem natural

Macronutrientes secundários

Cálcio (Ca)

As raízes não se desenvolvem e ficam castanhas, as folhas ficam amarelas, deixam de crescer ou sofrem de mal-formação e podem vir a morrer da extremidade para o centro, assim como os pontos de crescimento

Estrume de animais domésticos

Magnésio (Mg)

Os rebordos das folhas ficam de um verde pálido ou amarelos esbranquiçados

As folhas morrem rapidamente, cloroses entre as nervuras que começam nas margens, fraca floração, degeneração dos frutos

Pulverize com uma solução de sulfato de magnésio

Enxofre (S)

O florescimento decresce, clorose nas folhas que ficam pequenas, escuras e opacas de cor verde-amareladas, fraco desenvolvimento da planta

Adicione sulfato de amónio

Tipos

Elementos

Sinais de carência

Suprimento

Micronutrientes ou oligoelementos

Cobre (Cu)

Redução do crescimento, planta fraca, clorose na extremidade das folhas (folhas voltadas para baixo) necrose das folhas

Folhas verde-azuladas, enroladas e deformadas

Ácido molibílico, fertilizante composto com este elemento

Ferro (Fe)

As folhas ficam amarelas com as nervuras verdes (clorose foliar)

Os pontos de crescimento podem morrer

Fraco desenvolvimento

Adicione quelatos de ferro

Melhore o pH do solo (solos alcalinos tem esta predisposição)

Manganês (Mn)

Fraco crescimento e as folhas ficam com manchas e amarelas entre as nervuras; clorose intervenal, enrolamento e queda das folhas. Pontos necróticos

Adubo líquido com algas marinhas ou estrume de animais domésticos

Zinco (Zn)

Redução de crescimento, estriamento das folhas com manchas cloróticas, encurvamento das folhas com clorose, ausência de botões florais e fraca produção de sementes

Os frutos podem sofrer

Aplicação de sulfato de zinco

Boro (B)

Os pontos de crescimento acabam por morrer, os caules e raízes ficam escuros no interior da planta que fica seca e quebradiça

Ausência de floração, frutos e sementes anormais

Adicione pó de algas marinhas na próxima cultura

Cloro (Cl)

Fraco desenvolvimento da planta, folhas murchas por clorose e necrose, raízes atrofiadas

 

Molibdénio (Mo)

Fraco crescimento da planta, folhas manchadas e deformadas (cloróticas intervenais), necrose, enrolamento das folhas

Interfere com a frutificação

Um solo com pH inferior a 5 tem predisposição a ter deficiência em Molibdénio

Adicione adubo líquido com algas marinhas ou estrume de animais domésticos

Tipos

Elementos

Sinais de carência

Suprimento

 

 

Ausência de macronutrientes primários

Sintomas e sinais de algumas plantas

 

Planta

Elemento em falta

Sinais

Alface

Nitrogénio

Folhas amarelas, secas e mortas

Fósforo

Folhas verde-escuras, manchadas de vermelho ou bronze

Fraco ou ausente desenvolvimento da planta

Potássio

Folhas verde-escuras sujeitas a necrose marginal e internerval

Batata

Nitrogénio

Folhas verde-claras; as mais baixas amarelecem e caem, caules raros e finose; os tubérculos não crescem

Fósforo

As folhas encarquilham e as mais velhas caem; lesões pardas internas nos tubérculos; algumas folhas adquirem a tonalidade roxa

Potássio

Folhas verde-azuladas; as mais velhas amarelecem dando origem à necrose e escurecimento que se inicia nas pontas e margens; os folíolos juntam-se, os caules ficam finos e os tubérculos azulados

Brócolos

Nitrogénio

Folhas novas de cor verde-clara; as mais velhas ficam cor de laranja, arroxeadas e acabam por cair

Fósforo

Folhas roxas

Potássio

Folhas verde-escuro; margens e regiões internervais pardas

Cebola

Nitrogénio

Folhas verde-claro; as mais velhas morrem, ficando amarelo-esbranquiçadas; folhas curtas e de diâmetro reduzido

Fósforo

As folhas mais velhas secam e as pontas acabam por morrer; apresentam áreas amarelas e pardas de tecido necrosado avançando para a base das folhas; as folhas mortas enegrecem

Potássio

As folhas mais velhas ficam amarelas, secam e morrem; bolbos pequenos

Planta

Elemento em falta

Sinais

Cenoura

Nitrogénio

Folhas de cor verdes claras e a seguir amareladas; pecíolos fracos

Fósforo

Folhas verde-escuras com tons roxos; os folíolos da base ficam descoloridos; os pecíolos ficam perpendiculares

Potássio

Folhas levemente cloróticas e depois pardas; crescimento reduzido

Couve-de-bruxelas

Potássio

Planta pouco firme e compacta

Ervilha

Nitrogénio

Folhas amarelo claras quase brancas; delgadas, coriáceas; as plantas morrem

Fósforo

Folhas verde azuladas muito espaçadas; folhas da base murchas com margens amareladas; brotos fracos, delgados e pequenos

Potássio

Folhas verde escuras que amarelecem e ficam queimadas nas margens; os folíolos curvam-se para baixo e as vagens têm poucos grãos

Fava

Potássio

Aparecimento de botritis ou mancha de chocolate que ocorre, por regra, após um período de tempo húmido

Nabo

Nitrogénio

Folhas novas adquirem a cor de verde pálido; as mais velhas ficam arroxeadas e caem

Pepino

Nitrogénio

Folhas verde-amareladas, caules finos e fibrosos; frutos desbotados; raízes escuras que acabam por morrer

Fósforo

Folhas verde-escuras; caules finos; frutos verde-escuros e bronzeados

Potássio

Folhas ficam com uma cor verde azulada perto das nervuras; bronzeamento e necrose das margens; folhas jovens enrugadas

Rabanete

Nitrogénio

Folhas pequenas estreitas e amarelas; caules finos e fracos; poucas raízes que ficam avermelhadas; plantas atrofiadas

Fósforo

Folhas arroxeadas na página inferior; raízes atrofiadas

Repolho

Nitrogénio

Folhas novas de cor verde clara; as mais velhas ficam cor laranja arroxeado e caem

Fósforo

Folhas roxas em variedades que não são roxas; “cabeças” pequenas; a margem das folhas seca

Potássio

No repolho branco: folhas verdes escuras, margens pardas; folhas mais velhas ficam esbranquiçadas com tom violeta, pontas murchas. No repolho vermelho: Folhas vermelho claras, com tons azulados; margens enferrujadas, limbo encurvado; cabeças pequenas, soltas, de cor amarelada

Tomate

Nitrogénio

Clorose geral e uniforme das folhas; as nervuras são róseas

Fósforo

Face dorsal dos folíolos novos de cor roxa, tanto nas nervuras como entre elas; a face ventral fica verde-escura; os folíolos são pequenos e enrolam-se para baixo

Potássio

Necrose da ponta e das margens nas folhas mais velhas; os folíolos podem apresentar manchas pequenas, negras, de tecido necrosado entre as nervuras

Planta

Elemento em falta

Sinais

?>