Pragas    mais comuns

 

 

 

 

 

 

As pragas são as causadoras das grandes insónias dos agricultores. Não obstante terem inimigos naturais como as joaninhas, aranhas, pássaros ou rãs se não forem atacadas muitas das plantas ficarão destruídas. Naturalmente que poderá sempre optar-se pela rotação das culturas e por plantações estratégicas, colocando uma variedade de plantas próximas umas das outras ou espécies repelentes ou atractivas dos seus predadores, mas há outros métodos eficazes.

As pragas mais teimosas são os pulgões, lesmas e piolhos que atacam predominantemente na Primavera. O remédio biológico mais comum contra os insectos de capa mole e corpo coberto de cera é a sabonária (água e sabão azul – o sabão de potassa é mais eficaz que o de soda). Mas se tiver a horta vigiada e limpa as pragas têm menos por onde se abrigar e alimentar, se não juntar plantas doentes ao composto este não ficará contaminado, se cavar o solo no Inverno, a geada, o frio e os predadores naturais encarregar-se-ão de as eliminar…

Acreditem que a prevenção produz mais resultados do que a retribuição. Mas atenção: não faça pulverizações com tempo ventoso, nem trate das plantas em plena floração para que os insectos polinizadores, como as abelhas, não fiquem intoxicados. Atenção também às sabonárias que são tóxicas para os peixes. Não as use junto aos lagos.

?>