FAQ's    de Fruteiras

 

Perguntas Mais Frequentes

 

 

 

 

André Rodrigues - Bom dia. Qual a melhor época para podar videiras? Agradeço.

AM - A poda das videiras varia de região para região. Aqui em Oleiros o mais frequente é no minguante de Fevereiro, mas há quem pode em Janeiro. Não é conveniente podar no período de muito gelo. Cumprimentos

Irma Fidalgo - Tenho algumas laranjeiras cujas folhas (nomeadamente na parte de baixo das folhas) estão cheias daquilo que parecem ser uns bichitos pretos e brancos (uma espécie de fuligem). Coincidência ou não, este ano muitas laranjas apodreceram nas árvores. Terá sido do mau tempo ou está relacionado com estas pragas? E como combatê-las?

AM - As suas laranjeiras parecem estar repletas de pulgões. A substancia activa a utilizar no combate ao pulgão preto (aphideos) é o dimetoato (organofosforado insecticida sistémico que actua por contacto e ingestão). A podridão dos citrinos nada tem a ver com o ataque dos pulgões, mas sim com as condições climatéricas que assolaram o país no ano que passou. O apodrecimento verificou-se um pouco por todo o lado. Cumprimentos

Caro consultor, o meu horticultor desejaria saber qual o motivo por que se danifica uma videira no meio de um pomar de cultura intensiva! Grata pela resposta. Uma candidata ao CEF em uvas e vinhedos. FeCRamos

AM - Boa tarde, vou responder à questão através da prática: Um pomar é formado por várias árvores da mesma ou diferente espécie, mas do mesmo grupo. Num pomar de cultura intensiva, como nos é dito, com árvores de várias espécies e que não cumpram a distância de 2mt X 4mt, se vamos plantar videiras por baixo, ficam sem exposição ao sol e com um meio circundante que não lhes permite um crescimento saudável. Estas podem-se formar mas pouco ou nada produzem, acabando por se perder. Cumprimentos e ao dispor.

José Hermínio Figueiredo - Boa tarde Sr. António, resido em Oliveira de Frades e precisava de pequeno esclarecimento: Tenho um pequeno quintal, onde tenho diversas culturas e árvores de fruto. A questão é que tenho um pequeno limoeiro (cerca de 1 metro altura), que está cravado de imensos "pontos negros" principalmente nas hastes dos ramos. Ao retirá-los com a mão, muito estão secos, nada tem no seu interior, mas outros deitam uma substância esbranquiçada. Gostaria que me dissesse do que se trata, e qual o método para combater a praga, se possível através de produtos naturais, pois á volta ou perto do limoeiro, há cebolas, alfaces, alhos, tomates, pepinos, pimentos, etc, plantados.

AM - Boa tarde. A doença deve ser a cochonilha algodão – são ovais, medem 0,3cm de comprimento e apresentam filamentos à volta do corpo, cor-de-rosa, coberta de uma secreção branca. Os animais isolados escondem-se frequentemente em "ninhos" brancos e com o aspecto de algodão. Atacam quase todas as plantas, causando um rápido amarelecimento e emurchecimento das folhas. Visto que tem horta junto ao limoeiro, não é aconselhável utilizar produtos tóxicos, como um insecticida ou fungicida. O produto aconselhável será "calda bordalesa", à base de sulfato. Cumprimentos,

José Grácio - Boa noite, Tenho um pequeno quintal onde pretendo plantar arvores de fruto (limoeiro, pereira rocha, ameixoeira, macieira e laranjeira). Atendendo a que não conheço as técnicas a utilizar na sua plantação, ao procurar literatura na internet cheguei ao vosso site, cuja consulta muito me encantou. Gostaria que me ajudassem na resolução deste problema. Desde já os meus agradecimentos. Cumprimentos,

AM - Boa tarde. Deve adquirir as árvores com raiz-nua e com cerca de 1 a 1,5 metros de altura. Devem já vir enxertadas para garantir a boa qualidade do fruto. Também pode comprar árvores envasadas, mas aconselho mais as árvores em raiz-nua. Deve começar por limpar o terreno e preparar uma cova para cada árvore com 1 metro de profundidade e 1 metro d e diâmetro. Caso a qualidade da terra não seja a melhor, deverá deitar no terreno terra mais macia, mais fértil. Antes de colocar a árvore na cova, deve deitar um pouco de estrume, seguida de terra macia e depois colocar a árvore no buraco. Mas tenha em atenção que a deverá retirar do plástico que protege as raízes e soltar estas ligeiramente com a mão, sem as ferir, de forma a que possam agarrar-se melhor à terra. Depois de colocada a árvore na cova, tape com terra macia e calque bem com os pés para que fique devidamente presa. Para que não tombe utilize um tutor de madeira. Não se esqueça de fazer a caldeira em volta da árvore para não se perder a água da rega. Até a árvore pegar deve regar de dois em dois dias. Pode misturar todas as árvores com uma distância mínima de 2 metros entre elas. Mas se quiser copas grandes terá de deixar uma distância superior. Atenção que as curas dos citrinos são diferentes das restantes árvores, bem como os períodos de poda (a poda nunca pode ser feita antes de decorridos 2 a 3 anos da plantação – está dependente do desenvolvimento de cada árvore). Cumprimentos,

Ana Almeida - Bom dia, acabei de comprar um limoeiro (vem em vaso), com cerca de 1m de altura, quero transplantá-lo para outro vaso visto que não tenho quintal só um terraço, mas não sei como o fazer e se devo colocar algum produto especial aquando da transplantação e o tamanho do vaso... Se me puder ajudar, agradeço. Obrigada.

AM - Boa tarde. Quanto maior for o vaso melhor, porque o limoeiro é uma árvore e precisa de espaço para crescer e se desenvolver em conformidade. Depois de ter adquirido um vaso grande pode começar o transplante: espalhe terra estrumada no fundo do vaso e de seguida um pouco de terra solta. Retire o limoeiro do vaso com cuidado para não o danificar (se necessário, molhe a terra para desenvasar melhor). Sacuda a terra das raízes (pode já ser velha e estar muito compactada). Ponha em cima da terra que já está no vaso com o cuidado de espalhar as raízes para que não fiquem umas por cima das outras. Acabe de encher o vaso com terra solta e calcar para deixar sair o ar. Atenção que deve colocar a terra e calcar com a árvore direita. De seguida regue e vá regando diariamente até a planta estar enraizada. Atenção que o vaso não deve ficar encharcado de água. Regue q.b. Cumprimentos,

Artur Fernandes - Estou a planear um pomar de limoeiros Lunário. Gostaria de saber a sua opinião sobre o compasso e a orientação das linhas: - orientação das linhas: norte/sul; - espaço entre limoeiros: 2 metros; - espaço entre linhas: 3 metros; Este compasso (2x3) é o ideal? Que aconselha? Agradeço desde já a sua opinião. M. Cumprimentos,

AM - Boa tarde. O ideal é colocar os limoeiros de 3 em 3 metros, conforme a separação das linhas. A orientação norte/sul é a correcta. Se optar pelos 2 metros de espaçamento e se os limoeiros atingirem uma copa com esta dimensão (2 metros - um para cada lado) vão acabar por se tocar. Ficam muito em cima uns dos outros, prejudicando a entrada da luz/sol. E atenção que também é preciso pensar na mobilidade do tractor para lavrar a terra. Tem de haver espaço para passar. Ora com uma distância de 2 metros tal não será possível. Só conseguirá lavrar e/ou frezar a terra no sentido das linhas. Espero ter ajudado. Cumprimentos,

Vitor Lages - Possuo um terreno com algumas arvores de fruto, na zona de Almada, num estágio de pura agricultura biológica. Ou seja, só efectuo corte de erva 2 vezes ao ano, poda, e colheita de fruto. Este ano, descobri ramos e alguns frutos completamente descascados num limoeiro. Os ramos não parecem estar a secar e as árvores mais próximas não apresentam nenhum dos sintomas e são de espécies diferentes. Queria saber qual a praga possível, de modo a actuar convenientemente. Atenciosamente

AM - Boa tarde. O problema do limoeiro reside no facto deste inverno estar a ser muito frio, com a formação de algum gelo e geadas. Os citrinos são frutos muito sensíveis ao gelo. Para tratar do seu limoeiro sugiro que utilize calda bordalesa ou outro produto à base de sulfato e cal. Cumprimentos,

Carlos Tomaz - Tenho um pequeno quintal onde plantei alguns pés de vinha, outros já lá estavam e algumas fruteiras. Estou um pouco surpreendido este ano, pois em algumas estão a aparecer umas folhas da vinha com a periferia avermelhada e vão crescendo para o seu interior. Tenho visto alguns bichinhos verdes e uns tipo "joaninha" muito pequeninos de cor amarela e preta às riscas. Apliquei o Decis, mas parece-me que não resultou. Ontem encontrei uma única folha completamente amarela. Obrigado.

AM - Boa tarde. Deve aplicar um insecticida mais forte. O que utilizou não é apropriado para a vinha e não acaba com os piolhos que refere. As folhas amarelas são sintomáticas do míldio. Aplique um fungicida próprio para a videira. A falta de humidade na terra deve ser a causa da queda das maçãs. Deve regá-las com mais frequência. Cumprimentos,

Sandra Rato – Boa tarde, Eu e o meu marido temos uma questão a fazer-lhe, adquirimos uma casa que tem algum terreno. Ao pé de casa temos laranjeiras e limoeiros. Queremos saber se dá para as transplantar para outro lugar, visto que estão muito perto de casa. As árvores têm mais ou menos 2,50 mt de altura, o nosso terreno em questão é barrento. Se der para transplantar, diga-nos como proceder e qual a altura melhor para o fazer. Muito obrigado!

AM - Boa tarde. O transplante de árvores com a dimensão que refere pode não ser tarefa fácil e correr mal. Não obstante pode com a ajuda de uma máquina tentar retirar as árvores com o máximo de terra envolvente, com cuidado para cortar o menos possível as suas já longas raízes. Após retirada da árvore deve esta ser transportada com cuidado para o novo espaço, mas é natural que possa não pegar ou as suas raízes terem ficado tão danificadas que já não conseguem alimentar a árvore da forma que ela necessita. O facto de ter um terreno barrento também nada ajuda, daí ser imperiosa a ajuda de uma máquina. Sugiro que compre pequenas árvores e as coloque em local definitivo. É mais seguro e mais barato do que pagar os serviços de uma retroescavadora. Pode ser efectuado em qualquer altura do ano mas preferencialmente na primavera. Cumprimentos,

Carlos Faria - Boa tarde, Estou a iniciar um novo ciclo, pois até agora o vinho que fiz foi com uvas compradas. Plantei já 4 videiras, mas estou confuso com as informações que me têm dado acerca do tratamento que deve ser dado. Se possível agradecia que me informasse qual o tratamento certo desde a plantação até á vindima, tendo como objectivo a eliminação de pragas. Obrigado

AM - Boa tarde. Cuidados antes da plantação: - Estudar o melhor local de preferência com boa exposição ao sol, voltada para sul; - Mandar analisar a terra para saber das suas carências; - Fazer valas ou covas com estrume apropriado, sem fungos e uma adubação própria para a plantação de vinhas; Depois da plantação: - Principalmente do 1.º ao 3.º ano há necessidade de rega, consoante o tempo que correr; - Depois da videira feita há necessidade de tratamentos apropriados, principalmente contra algumas pragas mais vulgares como sendo o míldio e o oídio. Os cuidados a ter com as pragas variam muito de região para região. Nas zonas de invernos mais rigorosos haverá necessidade de proteger os novos rebentos. Cumprimentos,

Ricardo Almeida - Boa tarde, Adquiri recentemente uma cerejeira "Preta de Saco", sabendo que a maioria das cerejeiras necessitam de polinizador. A minha questão é a seguinte: Esta espécie é auto fértil? Em caso negativo qual a espécie que devo plantar para poder fazer a polinização e ter cerejas? Grato pela atenção e continuação de bom trabalho.

AM - Boa tarde. Sim, a espécie "Preta de Saco" é auto fértil. Não necessita de outras árvores da mesma espécie para a polinização. Cumprimentos,

P. Vinagre – Boa tarde, Fiz uns enxertos num pessegueiro em alperce e parece-me que está pegado o enxerto foi de garfo atei com rafia e isolei com massa própria para o efeito agora o que queria saber é em que altura devo tirar a proteção do enxerto, agradecia se me dessem uma dica, sem mais de momento os meus agradecimentos.

AM - Boa tarde. Só deve tirar a protecção quando o garfo da enxertia estiver já com rebentos, isto é já bem pegada e quando a ranhura da enxertia estiver completamente fechada. Cumprimentos,

A. Alexandre - Boa tarde. Gostava que me informasse qual a melhor altura para enxertar citrinos (laranjeira) e qual o melhore método se por garfo ou bolha. Cumprimentos

AM - Boa tarde. Nos citrinos a enxertia mais utilizada é a de Gomo–Borbulha. A época mais apropriada para estas enxertias vai de Março a Setembro, consoante o tempo e a zona. Após o início do ciclo vegetativo, quando os rebentos/olhos começarem a borbulhar. Cumprimentos,

Fernando Gomes - Tenho uma nogueira que tem já há alguns anos um bicho (género larva) que lhe rói os troncos por dentro e estes acabam depois por secar e morrer. Por desleixo não lhe foi feito qualquer tratamento. Aliás tenho uma nespereira a poucos metros que também já tem o mesmo problema. Agradeci a que me indicassem como tratá-las e qual será a razão do problema. Obrigado

MCR - Pelo que descreve parece-me que se está a ver a "braços" com uma das piores pragas das árvores e a principal na nogueira (e quase única, uma vez que se trata de uma árvore bastante resistente). O combate a essas larvas apenas poderá ser conseguido recorrendo à luta química. Não há tratamento biológico conhecido que a salve. Se não for controlado, corre o risco de danificar bastante a árvore e também de se estender a outras árvores próximas (o que pelos vistos já ocorreu). Procure no mercado um insecticida de largo espectro de acção (pois não sabemos que tipo de larva será e assim, sendo de ampla acção, sempre abrange mais tipo de larvas). Logicamente que o uso deste químico compromete o equilíbrio ecológico e a própria qualidade da noz. Assim como, a sua larga utilização também já criou e potenciou o desenvolvimento da resistência (tal e qual os antibióticos nos humanos). Mas deixe que o informe (infelizmente) que o mais provável será a luta química não produzir qualquer efeito, pois além da resistência ao químico também terá que contar com o factor da larva residir dentro dos próprios troncos. Um dos primeiros sintomas será ver a ponta do ramo (ou de um rebento recente) a ficar seco. Quando isso acontecer, poderá por exemplo podar a árvore e tentar desbastar o máximo… mas claro, que o resultado estético também não será o melhor… Cumprimentos

Tiago Gaspar - Viva, eu tenho uma macieira que dá umas maçãs vermelhas muito saborosas, a macieira tem cerca de 1,70 m de altura e uns 2,50 m de diâmetro.A macieira tem bastante vigor, tem as folhas muito verdes e todos os anos dá muitos rebentos novos, no entanto e apesar de ter ficado coberta de flor ainda este ano, não tem quase nenhumas maçãs. Eu reparei que grande parte das flores acaba por secar e cair sem originar frutos. Gostaria de saber porque é que isto acontece.

O facto da árvore não dar frutos pode estar relacionado com falta de fertilizante na terra. Ou algo ali próximo está a retirar nutrientes que o solo tinha ou naturalmente o solo está a perder as qualidades fertilizantes que tinha. Procure fertilizar a terra (da forma que entender melhor, com ou sem químicos)

José Melo - Moro em Aveiro e tenho no quintal laranjeiras e tangerineiras. Estão ficar demasiado “frondosas”. Qual a época do ano adequada para as podar ? Recomenda algum procedimento para efetuar a poda? Se precisa realmente de podar essas árvores, deve fazê-lo apenas quando estão em período de repouso, o ideal será após terminar a época da frutificação.

Um conselho: realize apenas um pequeno desbaste, sem ser demasiado. Este tipo de árvores não necessita de poda para dar frutos.

Conceição Serra - Surgiu-me um outro problema com um damasqueiro. Inesperadamente, e no 1º ano em que conseguimos que frutificasse, parece que caiu um "raio" ao meio da arvore, ela esta amarela e cheia de goma ou resina, em quantidades inexplicáveis. Há cura para isto? Já me disseram que não é um problema na zona radicular da arvore e que o ideal á arranca-la encher o buraco com cal e não voltar a plantar lá mais nenhuma da mesma qualidade. Custa-me porque e uma árvore muito grande e tenho uma esperança que se consiga fazer alguma coisa, há alguma hipótese. Vai ser difícil uma árvore sobreviver a um dano igual ao que descreve. Apesar de ser de porte grande (como refere), tal fator, conforme resulta da minha experiência, torna mais difícil a sua regeneração.

Em árvores de porte médio e pequeno já me aconteceu algo parecido e tentei colocar uma cinta à volta da árvore, forçando-a a unir-se na parte que estava danificada. Umas vezes resultou... outras, nem por isso...

Vicente - Boa tarde. Tenho uma ameixeira jovem, gostaria de fazer um enxerto com outra qualidade, pode indicar-me qual é o tipo de enxerto e quando deve ser feito. Obrigada.

AM - Pode fazer a enxertia de borbulha ou em cuinha, consoante a localidade e o clima mas nunca antes Fevereiro ou Março.

Conceição Serra - Surgiu-me um outro problema com um damasqueiro. Inesperadamente, e no 1º ano em que conseguimos que frutificasse, parece que caiu um "raio" ao meio da arvore, ela esta amarela e cheia de goma ou resina, em quantidades inexplicáveis. Há cura para isto? Já me disseram que não é um problema na zona radicular da arvore e que o ideal á arranca-la encher o buraco com cal e não voltar a plantar lá mais nenhuma da mesma qualidade. Custa-me porque e uma árvore muito grande e tenho uma esperança que se consiga fazer alguma coisa, há alguma hipótese. Vai ser difícil uma árvore sobreviver a um dano igual ao que descreve. Apesar de ser de porte grande (como refere), tal fator, conforme resulta da minha experiência, torna mais difícil a sua regeneração.

Em árvores de porte médio e pequeno já me aconteceu algo parecido e tentei colocar uma cinta à volta da árvore, forçando-a a unir-se na parte que estava danificada. Umas vezes resultou... outras, nem por isso...

Miguel - Boa tarde. Tenho um castanheiro com cerca de 10-15 anos e que está a secar. Que posso fazer para o salvar? Ele já foi regado várias vezes este verão. Localiza-se na zona de Tomar centro de Portugal onde faz bastante calor. Deverei regar com maior frequência ou terei que proceder a um tratamento de choque? Agradeço desde já a vossa ajuda.

JR - Se for uma árvore jovem e com bons cuidados de rega, se as folhas se apresentarem secas e na altura da frutificação esta ficar bastante mais afetada que o normal a razão pode estar na existência de fungos na raiz. Por vezes, o excesso de geadas pode também provocar a morte prematura dos castanheiros. Continue a cuidar e a zelar pela rega. Tente adubar a terra à sua volta. Verifique se plantas e árvores perto do castanheiro também apresentam sintomas de estarem doentes. Em caso afirmativo, talvez seja melhor procurar algum produto especifico para a terra se tornar mais saudável.

Jerónimo Almeida - Gostaria de saber, se possível, qual a data aconselhada para efetuar a enxertia de um pessegueiro. Desde já o meu obrigado

As enxertias dos pessegueiros devem fazer-se em Janeiro logo que comecem a rebentar.

J. Carlos - Temos um marmeleiro que carregou mas os marmelos apodrecem por dentro com algumas lagartitas pequeninas e brancas a deliciarem-se com o marmelo, e pouca coisa nós conseguimos de lá tirar. Em suma: estamos a ver que temos que aplicar um qualquer produto mas, gostaríamos que, se possível, se inserisse no biológico... Mas que produto? Quando o devemos aplicar...?

Quanto ao problema apontado, tratamento biológico não sei se haverá. Eu não o conheço. Há um produto da Bayer - DECIS EXPERT, é um inseticida de contacto e ingestão a aplicar logo após a queda das pétalas das flores. Eu tenho-o utilizado nas macieiras, mas também serve para os marmeleiros.

Viegas Vicente - Boa tarde, tenho um medronheiro jovem (60cm altura), mas tem 2 rebento a sair da terra. A minha questão é, posso cortar esses rebentos? Obrigada.

Se pretender conduzir o medronheiro em árvore, pode e deve retirar os rebentos da base. Assim vai facilitar a formação de um tronco único (e assim sendo deve repetir regularmente esta operação).
?>